Conecte-se Conosco

Amazonas

‘Operação Gratidão’: Amazonas recebe mais três pacientes vindos de Rondônia para tratamento da Covid-19

Published

em


O Amazonas recebeu, na tarde desta sexta-feira (19/03), mais dois pacientes vindos do Estado de Rondônia para dar continuidade ao tratamento de Covid-19 em Manaus. O outro paciente, também de Rondônia, chegou na noite de quinta-feira (18/03).

Os dois pacientes, do sexo masculino, com 71 e 53 anos, desembarcaram no aeroclube de Manaus e foram encaminhados, em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) móvel, para o Hospital Delphina Aziz, referência no tratamento da doença no Estado. E o terceiro paciente, um homem de 26 anos, também de Rondônia, já havia sido transferido para Manaus na noite de quinta-feira (18/03).

“Mais uma emoção. Resume-se em solidariedade. Estamos aqui de portas abertas com a solidariedade, agradecendo tudo o que o Brasil fez por nós. Estamos aqui tentando devolver o amor da vida de alguém ao seu domicílio”, resumiu a enfermeira e coordenadora da rede de atenção à saúde da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), Neylane Macêdo.

Gratidão – A Operação Gratidão teve início na terça-feira (16/03), com a recepção de dois pacientes com a Covid-19 de Rondônia. Na quarta-feira (17/03), o Estado recebeu mais um paciente também de Rondônia e na quinta-feira (18/03) iniciou uma nova fase, com o anúncio do envio de cilindros de oxigênio para o estado do Paraná.

Ao todo, o Amazonas já recebeu seis pacientes de Rondônia. Ainda está prevista a chegada na noite desta sexta-feira (19/03) de aproximadamente 24 pacientes dos Estados do Acre (6) e Rondônia (18).

Segundo a coordenadora da rede de atenção à saúde da SES-AM, o acolhimento de pacientes, de outros Estados, só está sendo possível em razão da disponibilidade de leitos clínicos e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI); e o equilíbrio entre a demanda e o consumo de oxigênio na rede estadual de saúde.

“Hoje temos uma taxa de ocupação que nos permite avaliar a quantidade de leitos que podemos oferecer para os outros estados, principalmente os de terapia intensiva para os pacientes que necessitam do consumo do oxigênio. Isso só é possível porque mantivemos essa estabilidade. Precisamos ajudar e foi essa ação de solidariedade. A ‘Operação Gratidão’ vem para dar um pouco do que hoje temos de tranquilidade”, ressaltou.

Além de prestar solidariedade aos outros estados, a missão é, também, um reconhecimento ao apoio que o Amazonas recebeu de 16 estados e do Distrito Federal, que acolheram pacientes com Covid-19, nos meses de janeiro e fevereiro. Ao todo, 542 pessoas foram transferidas do Amazonas para outros estados da federação do país. Até a tarde desta sexta-feira (19/03), 437 pacientes receberam alta, dos quais 422 retornaram ao Amazonas.

A “Operação Gratidão”, assim como as demais ações de enfrentamento à pandemia da Covid-19, é resultado de um planejamento alinhado entre o Governo do Amazonas, órgãos de controle e o Ministério da Saúde.

Leitos – Além do Delphina Aziz, a operação conta com leitos no Hospital Nilton Lins, na Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado e no Hospital Pronto-Socorro Platão Araújo.

O planejamento da SES-AM para receber pacientes de outros Estados será consolidado em um Mapa Diário de Leitos da “Operação Gratidão”, com a quantidade de leitos disponíveis na rede, o número de remoções em andamento dentro do Estado, o número de pacientes locais aguardando remoções já com vagas reservadas, o saldo remanescente e os leitos disponibilizados para pacientes de fora.

O cálculo também prevê reserva técnica, ou seja, nem todos os leitos remanescentes devem ser usados. O estado também prevê a oferta de leitos clínicos para pacientes leves e moderados, mas sempre levando em consideração a taxa de ocupação de UTI, tomando como parâmetro a constatação de que, em média, 20% dos pacientes do Amazonas que foram para outros estados agravaram e precisaram de UTI.

Taxa de ocupação – Conforme boletim epidemiológico da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), divulgado na quinta-feira (18/03), a taxa de ocupação de leitos clínicos Covid na rede pública está em 49,77%, enquanto a de UTI Covid é de 80,59%.

Fonte: Governo AM
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *