Conecte-se Conosco

Brasil

Acompanhe o cronograma de 2021 de Zoneamento Agrícola de Risco Climático

Published

em


O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento divulgou o cronograma de publicações do Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) de 2021. Para o mês de abril, estão previstos plantios das culturas de amendoim, arroz de sequeiro, arroz irrigado, citros e feijão (1ª safra).

O que é o Zarc?

O Zoneamento Agrícola de Risco Climático é um compilado de diversos estudos de avaliação de risco de determinados plantios. O instrumento, adotado desde 1996, informa aos produtores rurais sobre as melhores e piores épocas para o plantio e busca evitar prejuízos de safras por motivos climáticos ou geográficos.

Com o Zarc, é possível instruir o agricultor sobre qual a melhor época do ano para fazer determinado cultivo na região onde ele vive e trabalha. As datas mais apropriadas para o plantio e a colheita são indicadas com precisão e antecedência.

Como é feito o Zarc?

A elaboração do Zarc tem início com estudos de avaliação de cultivos em diferentes localidades, de caracterização do manejo, da produção, das culturas, dos solos e do clima.

A partir da reunião dessas informações, é possível detalhar a demanda hídrica das plantas e a capacidade que cada região e ecossistema têm de atender às necessidades da cultura e, assim, proporcionar condições favoráveis à produção.

Pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), de universidades e de institutos de pesquisa colaboram com os estudos que geram o Zarc. As informações dessas pesquisas são reunidas no Zarc e divulgadas na forma de portarias publicadas no Diário Oficial da União.

Segurança para o agricultor

Com as informações do zoneamento agrícola, o produtor tem menos risco de perda na colheita por calor, frio, falta ou excesso de chuva, pouca ou muita disponibilidade de água no solo e altitude da plantação. O Zarc indica aos agricultores onde, quando e o que devem plantar de forma que fiquem menos expostos aos riscos climáticos.

Zarc e políticas públicas

Além de oferecer segurança ao produtor, o Governo Federal também usa as informações do Zarc para aplicar de forma assertiva o dinheiro público em políticas agrícolas, como a concessão de crédito rural.

Instituições financeiras consultam o Zarc para analisar riscos de plantio antes de fornecer seguro e crédito rural ao produtor. Dessa forma, o setor financeiro tem mais segurança na hora de liberar recursos de financiamento à produção agrícola, e o produtor que segue as recomendações tem mais chances de colher melhores safras no campo.

Caso o agricultor tenha danos na safra, mesmo seguindo as recomendações do Zarc, ele pode ter acesso ao seguro rural e outros programas de crédito do Governo Federal e instituições parceiras.

Fonte: Brasil.gov
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *