Conecte-se Conosco

Política

Rodrigo Guedes pede recontratação de profissional autista demitido de cargo na Sejusc

Published

em

Após a exoneração de Mateus Nogueira, profissional de comunicação autista, da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), o vereador Rodrigo Guedes (PSC), como presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (COMPCD), pediu a recontratação do rapaz na secretaria, no domingo (20/6). De acordo com o parlamentar, a contratação de Mateus é um símbolo de inclusão profissional importante para as Pessoas com Deficiência (PCD), uma das pautas que o parlamentar defende em seu mandato.

“Sabemos que cargos de comissão são de livre nomeação e exoneração, não precisando alegar, sob o ponto de vista da lei, nenhum motivo para que o ato administrativo, porém o fato de este cargo ser ocupado por um PCD era simbólico como ato de inclusão, assim como sua exoneração e não substituição por PCD, exclusão. Não significa que ele não poderia nunca ser exonerado, mas se o fosse, seria ideal que fosse nomeado outro PCD para que não se diminuísse o espaço profissional ocupado por PCDs no mercado de trabalho, mas, como se trata de um talentoso profissional, o ideal é que ele retorne”, afirmou Rodrigo Guedes.

O vereador Rodrigo Guedes ressaltou que tem lutado durante seu mandato para garantir a inclusão cada vez maior dos PCDs na sociedade manauara, inclusive profissionalmente, um ponto tão importante para este grupo. Um exemplo disso, são as proposições legislativas para garantir a oferta de 10% dos cargos comissionados na Câmara Municipal de Manaus (CMM) e na Prefeitura de Manaus aos PCDs.

De acordo com o parlamentar, a exoneração do profissional com autismo, por mais técnica que seja, não deve suprimir o espaço ocupado por um PCD na pasta cuja principal missão é a cidadania e a inclusão.

“Como Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, peço que seja revista a exoneração do Mateus. Isso seria um grande gesto para todos que sonham e lutam por inclusão. Ou, se não houver condições técnicas e profissionais de o Mateus ficar no cargo, que seja substituído por outro PCD, não seja suprimido o espaço que há tanta luta e sonhos para que estes ocupem”, defendeu o parlamentar.

Foto: Michell Mello

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *