Conecte-se Conosco

Política

Deputado do PSDB fala em “pressão do governo” para votar LDO e critica “demagogia”

Segundo Danilo Forte, governo e presidência da Câmara, junto com o colégio de líderes, fizeram “acordão” para aprovar a proposta antes do recesso

Published

em

Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

O deputado Danilo Forte, do PSDB do Ceará, que votou a favor da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), incluindo o aumento de quase três vezes do fundo eleitoral, disse a O Antagonista que o próprio governo “pressionou” para a aprovação da proposta.

“Quem mais pressionou para que votássemos a LDO foi o governo. A presidência da Câmara, junto com o colégio de líderes, também, porque todos queriam o recesso parlamentar.”

O Congresso só pode entrar de recesso após votar a LDO, aprovada a toque de caixa na última quinta-feira (15).

Segundo Danilo Forte, “tirando Novo e PSOL, todos os demais partidos participaram do acordão para fazer a votação da LDO”.

Como noticiamos, os deputados votaram, primeiro, o texto principal da LDO. Em seguida, o partido Novo apresentou o destaque para tentar, sem sucesso, retirar o “golpe do fundão”Durante a votação, o destaque só recebeu o apoio do Cidadania, PSOL, PV e Podemos. O destaque foi rejeitado em votação simbólica (quando o voto dos parlamentares não é computado).

“Todo mundo, até o PT, participou da reunião. É muita demagogia e hipocrisia, depois do fato consumado. Muita gente aí querendo aparecer nessa história e se descuidando do que foi acordado.”

Forte afirmou que defende a volta do financiamento privado de campanha, mas com limites e regulamentação. Ele também disse que, se Jair Bolsonaro vetar o fundão, “será entregar o processo político nas mãos das milícias, das facções e do bloco fundamentalista, que manipulam o dinheiro sem necessária prestação de contas”.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *