Conecte-se Conosco

Política

CPI da Covid: Omar diz que havia ‘gabinete paralelo na economia’

Após depoimento de ex-secretário da Anvisa na CPI sobre plano de retomada econômica, Omar insinuou existência de gabinete paralelo

Published

em

BRASÍLIA, DF – Durante a oitiva desta quinta-feira (26) na CPI da Covid no Senado Federal, o senador Omar Aziz (PSD-AM) disse que descobriu a existência de um “gabinete paralelo da economia”. A afirmação foi feita no depoimento do ex-secretário de Medicamentos da Anvisa, José Ricardo Santana.

Santana relatou que se reuniu com a médica Nise Yamaguchi para prepararem uma apresentação ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A apresentação seria de um plano para a retomada econômica do país e a implantação de um plano de testagem.

“Paulo Guedes vai ficar chateado. Acabamos de descobrir um gabinete paralelo da economia”, ironizou Aziz, que é presidente da comissão, se referindo ao ministro da Economia.

O relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), complementou a fala de Omar, dizendo que a revelação era grave. Calheiros ainda insinuou que o plano seria para que Santana e Yamaguchi vendessem testes para o Ministério da Saúde.

Quem é?

José Ricardo Santana, ouvido nesta quinta-feira na CPI, é apontado como o empresário que participou do chamado “jantar da propina”. Na ocasião, o ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, teria pedido propina ao cabo Luiz Dominguetti, da PM de Minas Gerais. O objetivo da propina seria fechar um contrato de 400 milhões de doses da vacina Covishield, fabricada pela AstraZeneca.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *