Conecte-se Conosco

Política

Pacheco cancela votações e reuniões do Senado após protestos

O presidente do Senado disse, em rede social, após as manifestações, que algo que deve unir o Brasil é a absoluta defesa do Estado Democrático de Direito

Published

em

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, cancelou na noite de terça-feira (7), todas as atividades da casa marcadas para os dias 8 e 9 de setembro.

Pacheco não informou a razão do cancelamento, anunciado após os protestos pelo país contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e em defesa da liberdade 

Mais cedo, Pacheco se pronunciou indiretamente no Twitter sobre as manifestações pró-Bolsonaro realizadas em Brasília e São Paulo.

“Ao tempo em que se celebra o Dia da Independência, expressão forte da liberdade nacional, não deixemos de compreender a nossa mais evidente dependência de algo que deve unir o Brasil: a absoluta defesa do Estado Democrático de Direito”, escreveu. 

A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo informou que cerca de 140 mil pessoas participaram dos atos simultâneos realizados no feriado da Independência do Brasil, na capital paulista.

A estimativa do público foi realizada pela área técnica da pasta a partir do uso de imagens aéreas, análise de mapas e georreferenciamento, determinando a extensão dos atos. 

Em Brasília, a Polícia Militar afirmou não divulgar estimativas de público em manifestações.

Discursos inflamados 

Em discursos na Avenida Paulista, em São Paulo, e na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) subiu o tom e voltou a criticar o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes. 

“Não vamos mais admitir pessoas como Alexandre de Moraes continuem a açoitar a nossa democracia e desrespeitar a nossa Constituição. Ele teve toda as oportunidades para agir com respeito para todos nós, mas não agiu dessa maneira como continua não agindo”, disse em São Paulo. “Ou o ministro se enquadra ou ele pede para sair”, completou o presidente.

Com informações do portal R7

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *