Conecte-se Conosco

Amazonas

Prefeita de Coari segue planos de Adail Filho com construção de estádio

Empresa vencedora da licitação para a construção do estádio acumula diversos contratos com a Prefeitura de Coari e vai receber dos cofrer públicos quase R$ 11 milhões.

Published

em

Mesmo com o mandato cassado, Adail Filho vem emplacando projetos do plano de governo que lhe garantiu vitória como candidato a prefeito de Coari nas Eleições de 2020. Mesmo sem pôr os pés na prefeitura, Adail teve o que comemorar esse mês. Isso porque teve início o processo de homologação de resultado de licitação para a construção de um estádio no município. A proposta foi defendida por Adail na última corrida eleitoral.

Vale destacar que, atualmente, Coari não tem nenhum time profissional em divisões do Campeonato Amazonense. O último triunfo do município em um torneio profissional no Estado foi a conquista do título do Barezão em 2005, com o Grêmio Coariense.

O time foi o primeiro de fora de Manaus a ganhar a principal divisão do campeonato amazonense. Antes disso, o clube, que havia sido profissionalizado em 2003, conquistou também o vice-campeonato na competição em 2004.

Apesar da conquista, desde 2013 Coari não conta com um time representante nas divisões de campeonatos profissionais no Estado. Isso porque no mesmo ano o Grêmio Coariense se desfiliou da Federação Amazonense de Futebol (FAF).

Estádio de Coari vai custar R$ 3,9 milhões

A prefeita em exercício, Maria Ducirene da Cruz Menezes, a “Dulce” do MDB, que está há nove meses no cargo, assinou, no dia 21 de setembro deste ano, um despacho de homologação e adjudiação com valor global de R$ 3,9 milhões para a construção de um estádio de futebol no município.

A empresa Orion Serviços Técnicos Eireli-EPP venceu a concorrência pública de nº 003/2021 e vai receber dos cofres públicos o valor total de R$ 3.985.363,28.

Empresa detém diversos contratos com a Prefeitura de Coari

Com o mais novo negócio firmado com a Prefeitura de Coari, a Orion totaliza seis contratos com a atual gestão do município e vai receber quase R$ 11 milhões dos cofres públicos. Na lista estão a construção de um portal e uma praça pública, no valor inicial de R$ 1.393.788,37. Porém, o valor foi aditivado em março, à época pela prefeitura em exercício Laura Macedo Coelho, e agora o valor é de R$ R$ 2.787.576,74.

Além disso, a mesma empresa vai receber mais de R$ 1,2 milhão por construção de meio fio e sarjeta em apenas um bairro de Coari. Entram para a lista obras de mais de R$ 5,5 milhões, arrematadas por três empresas, incluindo a Orion, por meio de concorrência pública nº 002/2021.

Em outro contrato, a empresa vai receber quase R$ 1 milhão para construir um anfiteatro e aproximadamente R$ 2 milhões pela construção de uma praça infantil. Todas as obras contemplam o município de Coari e constam em edições do Diário Oficial Eletrônico dos Municípios do Amazonas.

Preço de Obra é ‘Peso 2’ em Coari

No mês passado, a prefeita interina de Coari foi denunciada ao Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) após firmar um contrato com a empresa IF Engenharia. O valor do contrato é de R$ 1,9 milhão para serviços de terraplenagem, asfaltamento, meio-fio e sarjeta no município.

O motivo que levou a prefeita a virar alvo de denúncia no TCE-AM é o de ter firmado um contrato para obras na estrada Coari-Itapéua. Porém, a obra já está sendo executada pelo Governo do Amazonas. A Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra) está investindo R$ 16 milhões na urbanização da estrada.

Texto: Isac Sharlon

Leia mais no realtime1