Conecte-se Conosco

Amazonas

Manaus também foi vítima da cloroquina da Hapvida

Em nota, a operadora de saúde diz que deixou de prescrever a droga “por não haver comprovação científica de sua efetividade”

Published

em

Manaus também foi vítima da cloroquina da Hapvida. Conforme um áudio atribuído a diretor da operadora de saúde:

“A gente precisa subir a prescrição de cloroquina, não só para Manaus”.

Dessa forma, segundo O Globo, médicos foram pressionados a prescrever cloroquina no pico da pandemia.

De acordo com o jornal, a operadora orientou os médicos a convencer pacientes de que o kit covid era o melhor procedimento no tratamento.

Por outro lado, a operadora de saúde Hapvida enviou uma nota ao O Globo e admitiu que defendeu o uso da hidroxicloroquina no tratamento da covid-19.

Segundo a nota, por considerar que na época havia um entendimento de que a substância podia trazer efeitos benéficos aos pacientes.

Foto: Divulgação/Facebook